A comunicação da mulher no mundo atual

Adelmo Freire por Adelmo Freire (Revista Varejo S.A.)

Ao falar da comunicação da mulher no momento atual, temos que entender que, entre os grandes desafios que ela encontra, alguns dos principais são a equiparação salarial com os homens, o respeito e a chance de poder ter acesso a cargos melhores nas empresas.

Dados do IBGE apontam que, das pessoas que se encontram à frente dos negócios, as mulheres representam em torno de 30%, ficando 70% na mão dos homens; ainda, 55% possuem nível superior e, com pós-graduação, o índice é de 54%.

Sabemos que os homens têm a tendência e condições de empreender mais cedo do que as mulheres; por iniciarem mais tarde, estas potencializaram uma capacidade de desenvolver algumas habilidades que só elas possuem: realizar várias coisas ao mesmo tempo, trabalhar em equipe, intuição, sensibilidade, facilidade e habilidade de comunicação. Sabemos ainda que, no dia a dia, dificuldades para homens e mulheres não são muito diferentes, mas o fato de serem mais sensíveis, intuitivas, flexíveis e comunicativas possibilita encontrar as soluções adequadas muito mais rapidamente.

Gostaria de destacar algo tipicamente do universo feminino: tudo que fica sob sua responsabilidade é feito de forma apaixonante e, como resultado, há a possibilidade de gerar um negócio de sucesso e rentável.

Este meu artigo não tem como objetivo apresentar possíveis disparidades entre homens e mulheres, mas, sim, expressar minha opinião de como as mulheres podem potencializar sua comunicação em busca de oportunidades.

Sabemos que não existem técnicas diferenciadas de oratória para mulheres e homens. Elas são as mesmas, sendo a grande diferença que a mulher tem sempre a predisposição de colocar as técnicas em prática, sem nenhum preconceito; além disso, não existe para elas o medo de mostrar a verdade na sua comunicação.

Mas gostaria de colocar algumas regras que deverão ser seguidas para um bom resultado para as mulheres em apresentações em público:

. Ter preocupação com a linguagem corporal e cuidados com o traje, adaptados ao ambiente e ao público.

.  Acreditar naquilo que vai dizer.

. Saber usar a voz – principalmente, cuidados com o volume e o tom de voz.

. Contar uma história – tarefa fácil para o universo feminino (quem conta histórias para os filhos?).

Aproveitando que, neste mês de março, comemoramos o Dia Internacional da Mulher, quero deixar o seguinte recado: vocês, mulheres, são privilegiadas por possuírem qualidades e talentos natos, o que as torna pessoas emocionalmente inteligentes, corajosas e excelentes comunicadoras. Assim, não tenham medo de encarar os desafios do mundo atual quando forem se apresentar em público!

Fonte: Revista Varejo S.A.

Acesse essa e outras matérias na íntegra em www.revistavarejosa.com.br