Varejo ganha força na Assembleia Legislativa

Lojistas buscam apoio político em busca do desenvolvimento e crescimento do setor

O presidente da CDL Franca, Maurício Pereira Ramos, anunciou no final da tarde desta quinta-feira (02/05/2019) que os lojistas do Estado de São Paulo vão ganhar respaldo político da Assembleia Legislativa. Através da resolução 870 será criada a Frente Parlamentar para o Varejo do Estado de São Paulo.Ela será lançada no dia 20 de maio quando acontecerá a apresentação do plano Políticas Públicas  4.0.

 

Maurício Ramos ressaltou que todos os CDL’s do Estado de São Paulo estarão envolvidos nesse trabalho, que terá como alicerce três fundamentos: a) promover, em conjunto com representantes da sociedade civil e poderes públicos, audiências públicas, seminários, debates e outros eventos pertinentes à temática, com o objetivo de fomentar ações como meio de mitigar a carga tributária e a desburocratização como desentrave ao desenvolvimento e crescimento do varejo no Estado; b) propor medidas legislativas de aprimoramento no âmbito estadual, dos preceitos e mecanismos previstos em lei; e c) outras iniciativas que atendam ao escopo da Frente Parlamentar.

 

A proposta partiu do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo, Mauricio Stainoff em conjunto com a deputada Carla Morando (líder do PSDB na Assembleia) e será um marco importante para o setor.

 

O varejo sangra com o aumento de impostos há muito tempo, sendo que em períodos a paralisação de evndas foi quase total, o que levou muitos a fecharem suas portas.  E o excesso de tributos sobre a cadeia produtiva inibe o crescimento econômico, impedindo a expansão do setor de varejo, do parque industrial, diminuindo também a entrada de capital estrangeiro produtivo, dentre outros.

 

Conclui-se que é possível reduzir a carga tributária sem prejuízos a demandas sociais, mediante as injustiças produzidas pelo sistema tributário.

 

Maurício Pereira Ramos alerta que o motor da economia é o emprego, renda e crédito, sendo assim ser de fundamental importância à discussão sobre a questão de mitigação além de entraves burocrátivos em rpol do desenvolvimento e crescimento do Estado de São Paulo.

 

Estão envolvidos na frente os segmentos: supermercados e hipermercados, farmácias, concessionárias de veículos automotores, lojas de vestuários e acessórios, lojas de materiais de construção, tintas e materiais para pintura, lojas de móveis e decoração, lojas de cosméticos e produtos de perfumaria, bares, restaurantes, padarias, açougues e outros.

 

EM BRASILIA

O presidente da CNDL, José César da Costa, reforçou a necessidade de as lideranças do Sistema se aproximarem do Poder Público para que as pautas do varejo sejam divulgadas cada vez mais. “Precisamos levar para os parlamentares e para a sociedade nossas agendas prioritárias. Temos que defender e divulgar os temas relevantes para o setor varejista, pois somos o setor que movimenta o Brasil”.

 

Assim, na esfera federal a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) reuniu com os membros de sua diretoria com o presidente e o consultor da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo (CSE), Efraim Filho e João Henrique Hummel.

 

Efraim Filho fez uma avaliação do atual cenário político e econômico no Brasil e a expectativa de trabalho neste início de governo. “Começamos 2019 com grande expectativa para que o Brasil retome seu crescimento e recupere empregos e renda. Imagino que as agendas econômica e da segurança pública serão prioridades no início do governo. Na agenda econômica, a pauta é a Reforma da Previdência. Não apenas ela, mas esta é a que considero macro”, avalia. “Minha leitura é que temos um cenário muito mais positivo para votar a reforma. O debate está mais amadurecido na sociedade e no Parlamento. Trata-se de uma quebra de privilégio. O sistema atual é desigual, é o menor quem paga o privilégio do grande”.

Foto: Maurício Pereira Ramos – presidente CDL Franca

 

Contatos

Entrevista

Maurício Pereira Ramos –

16 9997-1980